Por filmes No site

Prêmios

Sem caráter competitivo, o Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo conta com a participação do público para escolher os filmes favoritos da programação.

Os escolhidos recebem uma ampla gama de 
incentivos, prêmios e troféus, oferecidos por nossos parceiros, apoiadores e patrocinadores. Conheça a seguir os premiados desta edição:

OS FAVORITOS DO PÚBLICO 

MOSTRA BRASIL
Até a China”, de Marcelo Marão (RJ)
Ciclo 7x1”, de Gil Baroni (PR)
Cordilheira de Amora II”, de Jamille Fortunato (MS)De Profundis”, de Isabela Cribari (PE)
João Batista”, de Rodrigo Rezende Meireles (MG)
Muros”, de Camele Queiroz e Fabricio Ramos (BA)
No Devagar Depressa Dos Tempos”, de Eliza Capai (SP)
O Teto Sobre Nós”, de Bruno Carboni (RS)
Retrato de Carmem D.”, de Isabel Joffily (RJ)
Uma Família Ilustre”, de Beth Formaggini (RJ)

MOSTRAS INTERNACIONAL E LATINO-AMERICANA 
Inspeção”, de Gala Sukhanova (Rússia)
Kacey Mottet Klein, Nascimento de um Ator”, de Ursula Meier (Suíça)
Nº 27”, de Lola Peploe (França)
O Amor é Cego”, de Dan Hodgson (Reino Unido)
Oh, Lucy”, de Atsuko Hirayanagi (Japão/Singapura/EUA)
Pai”, de Lotfi Achour (Tunísia/França)
Rebanho”, de Ruslan Akhun (Quirguistão)
Uma Vida em Compacto”, de Job Roggeveen, Joris Oprins e Marieke Blaauw (Holanda) 
When I Get Home”, de Aldemar Matias (Cuba)
Zimbo”, de Juan Medina e Rita Basulto (México)

PANORAMA PAULISTA
"As Minas do Rap", de Juliana Vicente (SP)
Chapa”, de Fábio Montanari (SP) 
"Herói", de Pedro Figueiredo, João Pedone (SP)
Miss & Grubs”, de Jonas de Faria Brandão, Camila Kamimura (SP) 
"Nau Insensata", de Cristiano Sidoti (SP)
"O Melhor Som do Mundo", de Pedro Paulo de Andrade (SP)
Quando Parei De Me Preocupar Com Canalhas”, de Tiago Vieira (GO,SP) 
Rua Da Solidariedade”, de Jader Chahine, João Paulo Bocchi (SP) 
"Submarino", de 
Rafael Aidar (SP)
Usp 7%”, de Daniel Mello, Bruno Bocchini (SP) 


IV Prêmio Itamaraty para o Curtametragem Brasileiro
  • Prêmio para “O Castelo”, de Helena Ungaretti, Guilherme Giufrida, Alexandre Wahrhaftig e Miguel Ramos (SP)

    Menção Honrosa: “Filme Som”, de Cesar Gananian e Alexandre Moura (SP)

    Um prêmio no valor de R$ 20.000,00 (vinte mil reais) para um curta brasileiro inscrito e selecionado para uma das mostras do Festival, de até 15 minutos, a ser eleito por um júri escolhido pelo Ministério das Relações Exteriores em coordenação com o Festival.
    O Prêmio Itamaraty para o Cinema Brasileiro foi instituído pelo Ministério das Relações Exteriores em 2006, com o objetivo de promover o cinema nacional por meio de premiações em dinheiro para diversas categorias, entre elas, a de Melhor Curta-Metragem. Desde 2013, em parceria com o Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo, foi instituído um novo prê-mio especialmente para o formato, que este ano chega à sua terceira edição.

    Divisão de Promoção do Audiovisual /
    Departamento Cultural / Ministério das Relações Exteriores 
    O júri que selecionará o filme é composto pelos seguintes membros: 


      Carlos Alberto Mattos - Crítico e pesquisador, já escreveu para O Globo, JB e Estadão,
      Filme Cultura, e é autor de sete livros sobre  cineastas brasileiros.
      Dirigiu e apresentou programas para o Canal Brasil. Atualmente,
      escreve  em  carmattos.   com e criticos.com.br.



      Mario Micaelo - Nascido na Rep. Dem. do Congo, em 1965, com nacionalidade portuguesa,
      formou-se na Escola  Superior de  Belas Artes do Porto em Artes-Plásticas-
      Pintura, onde também frequentou o Mestrado  em Arte Multimédia.  Ensina
      artes plásticas, animação e multimédia desde 1986.




      Shane Smith - É diretor de Projetos Especiais do Toronto International Film Festival (TIFF),
      supervisionando uma  ampla  gama de iniciativas e eventos no TIFF Bell
      Lightbox. Graduou-se em Estudos Cinematográficos  e  Comunicação de Massa
      na Macquarie University em Sydney, Austrália.





Prêmio Revelação
  • Prêmio para “Macapá”, de Marcos Ponts (UFMA - MA)

    O Prêmio Revelação tem como objetivo incentivar os jovens talentos do audiovisual brasileiro em sua próxima produção, da gravação até a finalização de um curta-metragem de até 15 minutos. Para isso, o Festival estabelece parcerias com empresas do setor, que indicam um júri de jornalistas e oferecem recursos para essa nova empreitada.

    Concorrem ao Prêmio Revelação os diretores de curtas brasileiros realizados em cursos de cinema ou audiovisual exibidos na Mostra Brasil, Panorama Paulista e Cinema em Curso. A seleção também leva em conta um texto enviado pelos realizadores, expondo o argumento de seu próximo projeto.

    O curta-metragem viabilizado pelo Prêmio Revelação tem o compromisso de estrear no 26º Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo.

      
    LOCALL
    R$ 15.000,00 (quinze mil reais) em diárias de estúdio, base de produção e locação de equipamentos de luz


     
    JKL
    Cessão de 6 diárias uma câmera Canon C300 completa com jogo de lentes fixas Cooke Panchro


     
    DOT
    Processamento de imagem, com correção de cor, finalização em 2K e masterização em DCP.


       
     CINECOLOR DIGITAL
     40 horas de edição de som e 16 horas de mixagem


     
    PLAYRK30

    Composição e gravação de trilha sonora



     CTAv
     Cessão de equipamentos ou serviços de mixagem



    PREMIO REVELAÇÃO PETROBRAS
    R$ 10.000,00 (dez mil reais) ao diretor para a realização de um filme a ser exibido no 27º Festival de Curtas de São Paulo.



Prêmios Aquisição

  •  PRÊMIO CANAL BRASIL DE INCENTIVO AO CURTAMETRAGEM/ Um prêmio aquisição de R$ 15.000,00 (quinze mil  reais) para um filme escolhido por um júri de jornalistas e críticos convidados pelo Canal Brasil, entre os 10 favoritos  do público da Mostra Brasil.


    Prêmio para “João Batista”, de Rodrigo Rezende Meireles (MG)


    PRÊMIOS SESCTV PARA NOVOS TALENTOS /
    Dois prêmios-aquisição de R$ 10.000,00 (dez mil reais) cada para o melhor filme brasileiro e para o melhor filme internacional realizado por diretores estreantes, escolhidos por um júri indicado pelo SescTV

    Melhor filme brasileiro de diretor estreante: “Macapá”, de Marcos Ponts (MA)

    Melhor filme internacional de diretor estreante: “Eu + Ela”, de Joseph Oxford (EUA)


    PRÊMIO CANAL CURTA! E PORTA CURTAS /
     Dois prêmios-aquisição no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) cada para um curta da Mostra Brasil e um curta do Panorama Paulista selecionados por um júri nomeado pelo Canal Curta! e Porta Curtas dentre os mais votados por usuários online do Porta Curtas

    Melhor filme da Mostra Brasil: “Retrato de Carmem D.”, de Isabel Joffily (RJ)

    Melhor filme do Panorama Paulista: “Chapa”, de Fábio Montanari (SP)
Troféus
  •  CTAv / Premia dois curtas exibidos dentro da Mostra Brasil com cópias DCP legendadas.




    Até a China”, de Marcelo Marão (RJ)
    Cordilheira de Amora II”, de Jamille Fortunato (MS)

     ABD-SP/ Um troféu oferecido ao curta de maior destaque dentre o Panorama Paulista, segundo escolha de júri indicado pela  ABD.



    Melhor filme do Panorama Paulista: “Rua da Solidariedade”, de Jader Chahine e João Paulo Bocchi (SP)


     Troféu ABCA “O Kaiser” para Melhor Animador / Homenagem ao primeiro filme autoral brasileiro de animação de  que  se tem notícia, realizado pelo cartunista Seth (Álvaro Marins). Restou apenas um fotograma e a notícia de sua  exibição em 22 de janeiro de 1917 no Cine Pathé, Rio de Janeiro.


    Carlos Eduardo Nogueira, pelo filme “Mobios” (SP)

     CACHAÇA CINEMA CLUBE/
    Três (3) troféus a filmes de maior destaque entre os exibidos na Mostra Brasil e  convite para participar da sessão Cachaça Cinema Clube, segundo esclha da organização do projeto



    Melhor filme Nativo: “Cordilheira de Amora II”, de Jamille Fortunato (MS)

    Melhor filme de Falo: “Virgindade”, de Chico Lacerda (PE)

    Melhor filme de Família: “Ensaio Sobre Minha Mãe”, de Jocimar Dias Jr. (RJ)