Guia Kinoforum

Festivais Audiovisuais

Festivais

Exportar em PDF
  1. Pirenópolis.doc - Festival de Documentário Brasileiro

    O Pirenópolis.doc - Festival de Documentário Brasileiro, nasceu em 2015 com o objetivo de mapear e impulsionar as obras documentais produzidas nas cinco regiões do país. Inserindo-se no atual cenário nacional de mostras e festivais, o Pirenópolis.doc atua como lugar de estímulo ao pensamento crítico e à discussão acerca das questões que envolvem a diversidade do gênero.

  2. Locais de RealizaçãoPirenópolis

    Dataagosto de 2018 - a definir

    Inscriçõesaté maio de 2018 - a definir

    ResponsávelFabiana Assis

    Contato:Fabiana Assis

     http://www.pirenopolisdoc.com.br/

  3. Edição Anterior

    Data de realização: 15 a 20 de agosto de 2017

    Premiados: 
    JÚRI POPULAR

    MELHOR FILME – MOSTRA REGIONAL:
    IMBILINO VAI AO CINEMA, de Samuel Peregrino. Estado: GO.

    MELHOR FILME – MOSTRA NACIONAL:
    DEIXA NA RÉGUA, de Emílio Domingos. Estado: RJ.

    JÚRI OFICIAL

    MENÇÕES HONROSAS – MOSTRA NACIONAL:
    Por construir um filme que se apropria de personagens, paisagens e elementos do entorno de um farol para perseguir a potência da imagem e do som, o júri concede menção honrosa para o filme “FREQUÊNCIAS”, de Adalberto Oliveira, Estado: PE.

    Por nos apresentar um relato audiovisual ousado sobre a identidade de uma região, onde a subjetividade do autor dialoga constantemente com os elementos do sertão, o júri decide dar menção honrosa para o filme “SUPER ORQUESTRA ACOVERDENSE DE RITMOS AMERICANOS”, de Sérgio Oliveira, Estado: PE.

    PRÊMIO – MELHOR CURTA-METRAGEM:
    Pela dimensão artesanal do filme que sublinha a possibilidade de fazer documentários em que a simplicidade técnica valoriza a riqueza do conteúdo e pela postura delicada na relação estabelecida com a personagem, olhar atento para o cotidiano, o júri concede o prêmio de Melhor Curta-Metragem para o filme “O QUEBRA-CABEÇA DE SARA”, de Allan Ribeiro, Estado: RJ.



    PRÊMIO – MELHOR LONGA-METRAGEM:
    Pela forma respeitosa e não invasiva com que o filme retrata a violência que permeia um cotidiano vivenciado por mulheres, em uma criação compartilhada entre quem filma e quem é filmado e por encarar os riscos do encontro com uma realidade extrema e periférica, escolhendo enfrentar as contradições deste universo ao invés de relegá-las ao fora de campo, o júri concede o prêmio de Melhor Longa-Metragem para o filme “BARONESA”, de Juliana Antunes, Estado: MG.

    JÚRI JOVEM

    Pela potência da linguagem, pela abordagem corajosa e por sua relevância e impacto social, concedemos o primeiro Prêmio do Júri Jovem do III PirenópolisDoc a “BARONESA” de Juliana Antunes, Estado: MG.